terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Caminhando com Maria

 Por Tiago Rolim, Violeiro e Saxofonista.

            A Banda Cânticos se lança, mais uma vez, em um novo território, buscando algo ao mesmo tempo essencialmente tradicional, mas inovador na sua forma e resgate.
            Há mais ou menos dois anos, fomos convidados para tocar em uma festa na região de Niquelândia, Goiás, na festa de Nossa Senhora do Muquém. Qual foi a nossa surpresa ao perceber que estávamos participando de uma festa que tinha quase 300 anos de tradição e que nós, que vínhamos de Brasília, praticamente nunca tínhamos ouvido falar dessa manifestação religiosa!
            Assim como Nossa Senhora se apresenta na região de Muquém para abençoar e auxiliar as pessoas daquele local, nós da Banda Cânticos percebemos a necessidade de guardar e em muitos casos resgatar a essência da religiosidade brasileira, destacando uma figura central que é Nossa Senhora! Sobre o título de Nossa Senhora Aparecida, Maria nos ajuda a caminhar e mostrar que a alma do brasileiro se integra perfeitamente à alma de Nossa Senhora. Assim como Maria não desistiu de sua missão e diante de problemas e dificuldades encontrou na contemplação e oração a fortaleza e o amor de Deus, o brasileiro tem na alma gravado o lacre desta resistência e luta de nunca desistir e sempre confiar que nossa Mãezinha há de providenciar por intermédio de Jesus.
            Querendo ou não, nosso novo CD também nos trouxe grandes desafios! Durante a caminhada dos últimos anos, alguns membros saíram e a Banda Cânticos em muitos aspectos teve que buscar novos “sons” e incluí-los em uma musicalidade já conhecida. Se o CD Mudança era um trabalho que “inaugurava” nossa proposta, o novo trabalho tem como ponto principal a MATURIDADE, tanto espiritual como musical. Mais uma vez, Nossa Senhora nos ensina que o tempo e a reflexão geram frutos doces e agradáveis aos olhos de Deus.
            Mas, sem me alongar demais! E completando o que foi dito tão bem pelo Lucas no post anterior, nosso novo trabalho tem muito da essência que vocês já conhecem, já presenciaram no  CD Mudança, porém, com um novo tempero, um cheirinho de café no bule sendo esquentado num fogão a lenha, às sete horas da manhã, em um ranchinho no interior do Brasil, enquanto se espera os foliões de reis chegarem para começar a festa em homenagem à Sagrada Família... Êta! Êta povo brasileiro, santo povo guerreiro, eis aí meu louvor...

4 comentários:

  1. Depois de ler até senti o cheiro do café! Parabéns.

    Abr.

    ResponderExcluir
  2. rsrs... Se acredita que lembrei do interior de Goias onde morei muitos anos....

    ResponderExcluir